quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

OPERAÇÃO NARCEJA

NARCEJA 24 - 19NOV1973- LINCE
Nomadização na região entre o rio Lugenda e rio Lissimba, com montagem de emboscadas no rio Lissimba, por 3 dias.
Castro
Um dos rios referidos no
 relatório de acção. Foto do álbum
do Castro que mora na Trofa
NARCEJA 25 - 19NOV1973- COBRA
Nomadização na região entre o rio Lissimba, rio Luchímua e rio Nalenge, com montagem de emboscadas no rio Lissimba, por 4 dias.
NARCEJA 26 - 22NOV1973- LOBO
Nomadização na margem sul do rio Luchímua, na região de confluência com o rio Chitembuela e montagem de emboscadas, por 4 dias.
NARCEJA 27 - 24NOV1973- LINCE
Nomadização na região da serra Checulo, com montagem de emboscadas na região entre o rio ...(elegível)... e o rio Luchímua, por 3 dias.
NARCEJA 30 - 28NOV1973- COBRA
Nomadização na região do rio Luchímua, rio Lissimba e rio Nalange, com montagem de emboscadas no rio Luchímua, por 3 dias.
História da Companhia, pag. 59

quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

Antigo quartel em Mandimba

(...) Os quartéis dispunham de instalações fixas, melhores ou piores segundo as circunstâncias, com órgãos de comando, administrativos e logísticos e foi nela que assentou o dispositivo militar português, sendo o mais típico da guerra o quartel da companhia, onde viviam o seu dia-a-dia cerca de 200 homens, comandados por um capitão. (...)
http://www.guerracolonial.org/index.php?content=187